terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Nenhum sofrimento é eterno e nenhuma dor uma rotina. Aprendi contigo, mas sem ti, que nenhuma ausência é demasiado duradoura... Porque existirão sempre dois tipos de pessoas. Aquelas que vão mas que correm no nosso sangue e as outras que partem mas que vivem no limiar da pele (sempre sujeitas a voar com o vento).

8 comentários:

  1. oh,ainda bem que gostaste :)
    O teu também és lindo*

    ResponderEliminar
  2. assim,deste jeito tao brilhante e suave.com palavras sempre de encanto oh:)

    ResponderEliminar
  3. magnifico! um amor tão grande que não consigo ver o seu fim. mas anseio por ele. não faz sentido amar assim sem ser correspondido. cansada de sofrer...
    obrigada pelas palavras

    ResponderEliminar