quinta-feira, 22 de março de 2012

Diz-me... De quem são os teus sonhos? E de que cor são os teus olhos quando sorris? E mais: quantas as esperanças que guardas dentro de ti? Quantos caminhos percorreste sem saber se terias fim? Há uma coisa que tens de entender, por isso diz-me: quanto de ti és mesmo tu? Quanto do que viveste foi teu? E que metades de ti são do mundo também? Explica-me porque não fomos feitos para viver sozinhos e tu teimas em isolar-te do mundo. Diz-me... Porque vivemos para viver e tu escondes os motivos que te fazem sorrir? Porque andas com os pés encurtados e te metes pelos caminhos mais escuros? Por favor, entende, porque precisas mesmo de entender: de quem são os teus sonhos? Que cor possuem os teus olhos quando te abres para o mundo? Preciso que entendas que a vida não pára e que os relógios fazem mesmo parte do tempo... E que este passa mesmo que os mates a todos. Não precisas de te dar... Mas entrega-te. Serão apenas teus os teus sonhos? E a cor dos teus olhos quando sorris não terão a cor de todos aqueles que te fazem sorrir? Entende: tu és teu/tua mas precisas de dar as mãos ao mundo e de seres feliz. Porque afinal quanto do que foi teu afinal não foi? Quantas metades de alegria em ti não foram do mundo porque as mataste? Quanta gente perdeu o teu sorriso porque não o deste? Precisas de entender que a vida é tua mas que se não lhe meteres as mãos e trabalhares com ela, ela vai-te parecer fria e comum... Precisas de entender rápido. Só existe um momento em que a vida é fria e comum: quando estamos sozinhos. Lembra-te, precisas de te lembrar... Ninguém perdeu a tua força. Ela está dentro de ti. Dentro de todos os teus sonhos. Liberta-te! Ninguém tem a cor dos teus olhos quando sorris....

10 comentários:

  1. não se se já te disseram... mas, escreves perfeitamente bem!

    ResponderEliminar
  2. 'quando de ti és mesmo tu?' foi só uma das frases que mais me fez levitar. deste tanto brilho às palavras.

    ResponderEliminar
  3. escrevi a verdade!
    ah, e já escrevi melhor, princesa :)

    ResponderEliminar
  4. olha,tu fazes-me voar tanto aqui. vir aqui ao fim do dia, faz-me bem

    ResponderEliminar
  5. perguntas que nos fazem abrir os olhos..e acordar para a vida

    ResponderEliminar
  6. os teus comentários são sempre um curativo para a tristeza de qualquer pessoa. obrigada, Mariana.

    ResponderEliminar
  7. Tinha saudades de te ler com carinho, andei tão ausente e tão cheia de saudades de vocês deste mundo e desta tua tão encantadora escrita. Vim aqui e deliciei-me.

    Boa noite, minha querida e mil sorrisos :)

    ResponderEliminar
  8. a Primavera traz-nos palavras quentes e sorrisos doces <3

    ResponderEliminar

Até Já

A minha foto
Amor, saudade, dor, ausência, paixão...