terça-feira, 22 de outubro de 2013

O meu segredo

Disseram-me na altura que "partiste para sempre". O meu coração gelou. O teu coração parou de bater e o meu continuava no seu lugar... Eu não ouvia o teu.e não sabia o segredo para continuar a viver sem ti. Na altura disseram-me que foste para o céu e te tornaste numa estrela e hoje olho para o céu e acredito que sorris para mim. O teu coração parou de bater e eu perguntava porque não chegavas, porque não sentia o teu perfume a chegar, porque me tinhas deixado sozinha num mundo em que éramos só tu e eu. Na altura disseram-me que os teus olhos se fecharam e que adormeceram para sempre  e hoje, sempre que fecho os meus, lembro-me do amor que guardaste quando adormeceste os teus para sempre. O teu coração parou de bater e eu não acreditava que nunca mais me irias chamar "minha pequenina", que nunca mais me irias embrulhar no teu abraço, que nunca mais me irias adormecer nos cantos do teu olhar... Porque é que eu não sentia o bater do teu coração mãe? Porque tiveste que partir quando a flor do meu coração precisava de ti para crescer? Porquê? Porque é que te tiraram de mim quando eu vivia de ti? Na altura disseram-me que a porta nunca mais se abriria para entrares porque partiste... Hoje, quando abro a porta, lembro-me que um dia partiste com a esperança de um dia voltares. Mas porquê tu? Porquê a minha flor? O meu anjo? A minha vida? Porquê o meu abraço? Porquê tu que eras o meu mundo? A minha esperança? A minha felicidade? O meu refúgio? Porquê o meu anjo? Continuo a perguntar-me todos os dias da minha vida o porquê de ter que ter vivido sem ti quando mais precisava de ti. Continua a doer, numa dor que se esconde por detrás dos segredos da minha vida, numa dor que ataca quando me lembro da falta que uma mãe faz na vida de alguém. Eras tudo para mim. Tudo. Não queria que tivesses partido. Agora... Sempre que olho para o céu, sempre que abro a porta, sempre que adormeço o olhar, lembro-me de ti. Eras a mulher mais linda do mundo e se algum dia me esqueci de dizer o quanto te amava, peço perdão. Nada mais fazia sentido que tu. Tenho pena que não possa repetir isto ainda hoje no teu olhar: "Amo-te Mãe". Partiste para sempre realmente... Mas ainda te continuo a amar. Eras a mulher mais linda do mundo, a minha mãe, o meu fundo, a minha vida. Partiste. Partiste realmente... Mas guardei-te em mim, e hoje é isso o meu segredo.

1 comentário:

  1. Assim espero :)
    Tens um segredo bonito, guarda-o sempre juntinho a ti. E tens tanto tanto brilho <3

    ResponderEliminar

Até Já

A minha foto
Amor, saudade, dor, ausência, paixão...