quarta-feira, 7 de março de 2012

Perdi-me na chama do teu olhar... Como se fosse a cor dos teus olhos, penetrei na tua alma e perdi-me no que um dia foi a chama do teu olhar. Perdi-me na areia do teu corpo.... Como se fosses mar da minha costa, mergulhei na tua areia e hoje não sei como voltar a nadar, como voltar a ser mar. Perdi-me na magia dos teus sonhos... Como se fosse esperança que voa entre o vento, aluguei os teus sonhos e agora não sei quais dos teus são meus também. Perdi-me no sabor dos teus lábios, no perfume da tua pele, no encanto do teu sorriso, nas curvas das tuas costas, na utopia das tuas formas. Perdi-me e em jeito disso, um dia, tudo o que fui foi teu e o meu coração passou a não ser apenas meu. Acho que ganhei outro de mim que não  o pequenino que sempre fui. Mas não apenas por te ter... Ganhei outro de mim porque aprendi a amar e a guardar alguém em nós reforçando todas as nossas forças. Ganhei outro de mim, não apenas por partilhar a minha vida contigo, mas também porque aprendi a ser quem nunca fui. A gostar de mim. A ter valor. A ser mulher. Ao direito de ser respeitada. A ser linda, porque todas somos. Ganhei outro de mim porque, além de o meu amor ser apenas teu e a minha paixão toda tua, aprendi que entre o amor e a amizade estão mundos que sem ti jamais saberia viver e conquistar. Ganhei outro de mim, ao apaixonar-me sempre por tudo de ti, e devido a isso hoje perdi-me na noção de tudo o que és... Não me encontro: porque um dia me dei toda a ti. Ninguém me procura: porque um dia misturei o sabor que era meu e agora já só é teu e estou em ti. Perdida na loucura de um amor que não tem fim vivo na esperança do teu coração bater para sempre... Na esperança de sermos dois até que a vida nos tire o ar... No pensamento que todos os meus sonhos serão todos os teus sonhos e todos os sonhos do mundo serão nossos. Cresci em ti mas também me perdi. Aprendi a amar mas também a não saber esquecer. A não esquecer nunca o teu perfume, o teu jeito, o toque das tuas mãos, a sede do teu desejo, os sonhos da tua alma, os medos do teu coração, o caminho de todos os teus caminhos... A não esquecer que um dia também me tornaste tudo e me deste a tua vida. Num pedestal colaste as asas do teu amor e o brilho do teu sorriso e entregaste tudo nas minhas mãos. A não esquecer que me deste o teu amor e que sem ele, nunca teria encontrado os outros mundos. Aqueles que nos perdem da vida mas que nos fazem encontrar o amor, a amizade, a confiança, o sonho, a certeza, a coragem e a segurança. Aqueles que nos fazem perder do que somos para encontramos outro que não nós mas que somos nós também... Aqueles que nos mostram ainda mais outros mundos e nunca se ficam pelas cidades... Esses aos quais ainda hoje me perdi. Me perco sempre... Apenas porque estou apaixonada por ti

2 comentários:

  1. "Aprendi a amar mas também a não saber esquecer. A não esquecer nunca o teu perfume, o teu jeito, o toque das tuas mãos, a sede do teu desejo, os sonhos da tua alma, os medos do teu coração, o caminho de todos os teus caminhos... " *.*

    ResponderEliminar