segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Em dias como este esqueço-me para me lembrar de ti. Em dias como estes que gelam os corações de quem ama despeço-me do que sou e do que digo ser para sentir o que resta de mim: tu. Em dias como estes em que me perco porque não sei como encontrar-te sem me despir de todos os espinhos que o meu coração rasga não existo porque me matei. Lentamente, suavemente, nestes dias vou-me matando à medida que o dia cresce e a noite aparece. Mato-me porque não sei quem sou quando não me lembro de ti. Tu que transformas os espinhos em amor e me aqueces o gelo que teima em gelar as pétalas do meu corpo. Sou uma flor frágil sem o teu amor. E é por isso que em dias como estes prefiro matar-me a não me lembrar de ti... Prefiro dizer adeus ao que sou do que não conseguir sentir seja lá o que for que me dás... Eu mato-me para viver. É verdade. Mato-me para te ter e ser e ter e sorrir e conseguir e sonhar. Mato-me para amar. É isso. Quando sou eu no meu corpo e não  tu no meu coração sinto-me uma pedra. Que não chora. Que não mente. Que não sente. Que não ama porque quem não ama não é nada. É isso. Explico-te aqui porque é que quando estás em mim não sei de quem sou porque sou tua. Porque ao entregar-me tão delicadamente ao teu coração tive de me despedir de mim para poder amar. Porque eu não amo. Porque eu só amo quando estás em mim. Lentamente, suavemente, dias como estes tornam-se todos os dias. É que, sabes, todos os dias gelam o meu coração, sem ti. Sabe melhor não saber de mim para poder estar em nós. Ser tua como és meu. Sabe bem morrer para viver de novo. Todos os dias. Amar sempre um bocadinho mais. Obrigada amor. Por saberes quem sou quando me despeço de mim.

13 comentários:

  1. sem dúvida alguma e , tal como dizes neste texto "Sabe melhor não saber de mim para poder estar em nós. Ser tua como és meu. Sabe bem morrer para viver de novo. Todos os dias. " amei !

    ResponderEliminar
  2. és sempre fantástica, devias sabê-lo! revivo de cada vez que te leio, Mariana querida. nunca deixes de ser amor, de escrever sobre o que te vive na alma.

    ResponderEliminar
  3. 'Porque eu não amo. Porque eu só amo quando estás em mim. Lentamente, suavemente, dias como estes tornam-se todos os dias. É que, sabes, todos os dias gelam o meu coração, sem ti.' ADOREI. Está tão lindo o texto!

    ResponderEliminar
  4. És uma menina tão linda e tão cheia de amor e saudade. Adorei princesa

    ResponderEliminar
  5. Andei à tua procura durante tanto, mas tanto tempo. Não sei se te lembras de mim, mas...eu lia o teu blog antigo há tempos atrás, mas depois deixei de conseguir entrar lá. E tu entendeste isso uma vez, porque uma das minhas seguidoras foi dizer-te e tu também não entendias porque é que eu não conseguia entrar.
    Estou tão feliz por poder voltar a ler-te

    ResponderEliminar
  6. Tens uma escrita apaixonante, o que escreves é apaixonante! Continua este trabalho lindo! :) Eu gostaria de te seguir, mas não consegui :/ podes dizer-me como o fazer? beijinho!

    ResponderEliminar
  7. http://followyourdreamsalways00.blogspot.pt/2012/11/desafio-paricipem.html participa ^:p

    ResponderEliminar
  8. oh que bom que ainda sabes o meu nome. fico tão mas tão...sei lá.
    mil sorrisos para ti e sim, dá noticias, por favor

    ResponderEliminar