segunda-feira, 18 de maio de 2015

Salta, Maria!


Ama-te a ti primeiro.
Ontem descobri que estás à sombra quando o céu está azul, Maria. Que estás sentada quando precisas de apanhar o comboio, da vida. Ontem, figuradamente, olhei para ti e descobri que não estás a viver. E de que mais precisas? Vou-te contar um segredo: às vezes precisamos de ter espelhos especiais. Que nos obriguem a olhar para nós. Não para o cabelo, não para o quanto gostávamos de ser diferentes, não para a nossa maquilhagem. Espelhos que nos obriguem a olhar para os nossos olhos. Os verdadeiros. Os que falam com o coração e se movimentam através das nossas vontades e dos nossos sonhos. Maria... Quantas vezes deixas-te que os teus sonhos passassem ao lado? Quantas vezes calas-te o que o teu coração gritava? Aprende Maria. Que a vida é uma aprendizagem. E que sentada quando precisas de andar não vai fazer com que saias do sítio. Desse que teimas em dizer que é o teu sítio. Maria. sabias que podíamos ter vários sítios?  Que o coração de alguém também pode ser um sítio teu? Pensa. Nas vezes em que quiseste avançar. Nas vezes em que te apetecia, para além do sorriso e do olhar que silenciosamente mandas, falar. Expressar-te. Correr atrás. De alguém. De algum lugar. De alguma borboleta. Nas vezes em que não avançaste quando o querias. Maria. Isso é estar à sombra. E estar à sombra só é bom quando já sentis-te o calor que é estar ao sol. Quero que me leias. E que percebas o quão a vida pode ser bonita. Mesmo os dias estando feios. Mesmo quando estamos à sombra, mas só na situação em que te falei. Depois de aproveitares os calores que a vida nos pode dar. As alegrias que daí advêm. A paz e o conforto que disso são consequência. Tens saudades destas consequências? Então salta, Maria! Mesmo que a maioria do que é teu grite para que fiques naquilo que julgas ser o teu conforto. Salta. E agarra os momentos que a vida te quer dar. Porque ela quer dá-los a toda a gente. E tu, por estares à sombra por teres desistido do sol, pensas que não és dona deles. Mas és. O melhor que podemos ser está na essência de gostarmos daquilo que somos. E quando aprendemos a ser o melhor que somos reparamos que o mais mágico é querermos ser donos da vida. Dos olhares. Dos sentimentos. Da paz interior. Dos sorrisos que nos escapam quando ninguém nota. Lembra-te que a vida é uma montanha russa. Daquelas que só quem vive pronto para queimar ao sol e tremer ao frio é capaz de a seguir. E o mais importante: lembra-te que a tua pele é o teu melhor caminho. Que é ela quem te veste. Por detrás de todas as loucuras e de todos os pensamentos que possas ter. E sabes que são muitos. Ainda mais desde que desaprendes-te a viver... Maria, ama-te.
A ti primeiro.
Só assim podemos avançar.

9 comentários:

  1. Um texto para ler, reler e interiorizar! Obrigada por esta partilha tão incrível e carregada de verdade

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Obrigada linda.
    Adorei este texto. Muito especial para mim. Preciso de me lembrar disto mais vezes. Preciso de saltar! :) beijinhos

    ResponderEliminar
  3. *
    Está a decorrer um passatempo no meu blogue, até dia 16/06, para quem gosta de escrever e receber presentes. Participa! (:

    ResponderEliminar
  4. Que mensagem tão importante em palavras tão bem escritas. Faz-nos pensar que nesta vida muitas vezes temos de arriscar e saltar (:

    ResponderEliminar
  5. Ás vezes as pessoas acomodam-se com medo de sair da sua zona de conforto, de ir para o desconhecido, de arriscar, de ver mais além. Acomodam-se de tal forma que muitas vezes passam-se anos e nem se apercebem que estão infelizes assim. Acomodam-se pelos mais variados motivos e no final já estão tão habituados a isso que nem percebem que estão a arranjar entraves e desculpas esfarrapadas para não viverem. Mas é preciso sair, arriscar, aprender a apreciar o sol que há lá fora e que nos aquece a alma :) e nunca nos esquecer-mos que só amando-nos incondicionalmente é que poderemos amar verdadeiramente as outras pessoas ;)

    ResponderEliminar
  6. Que todas as Marias possam ler este texto. Que todas as Marias se amem e possam viver. Que todas as Marias saltem!

    ResponderEliminar
  7. Obrigada pela força destas palavras!! :)

    ResponderEliminar
  8. Que palavras tão cruas e ao mesmo tempo tão doces.
    Os teus textos têm magia.
    Adorei mesmo :)

    ResponderEliminar

Até Já

A minha foto
Amor, saudade, dor, ausência, paixão...