terça-feira, 2 de junho de 2015

Ao homem da minha vida

Obrigada pelas desculpas no tempo certo. Pelas vezes em que suportaste as minhas dores. Pelas outras em que refizeste o meu sorriso. Do amor que me entregas por saber que sou eu. A tua pessoa. O teu abraço (obrigada por ser o teu abraço). Quem te sorri. Quem te vive. Quem está por detrás de todas as tuas loucuras. Que se tornam as minhas. As minhas que aos poucos chegam a ti. Obrigada por seres dono daquilo que mais amo no mundo: o fato de conseguirmos ser maiores no braços de alguém. Obrigada pelo teu beijo no meu. O único sítio onde o meu corpo sente abrigo. Por teres a certeza que o amor que tenho é teu. A qualquer altura do dia. E por mo pedires sem necessariamente o pedires. Por mo pedires sempre que o teu olhar cruza os infinitos de tudo o que sou. Por mo pedires sempre que me dás a mão em silêncio. Por mo pedires sempre que adormeces nos meus sonhos. Aqueles que te vivem por seres quem se deleita nas minhas medidas. Obrigada. És o primeiro homem da minha vida. O primeiro a mudá-la. O primeiro a ficar. Já lá vão seis vezes trezentos e sessenta e cinco dias. O tempo suficiente para hoje vivermos sem dúvidas. Para hoje querermos estar. Até mesmo quando chove no nosso meio. Porque agora chover é relativo... Desde que conhecemos a luz que conseguimos albergar. Obrigada por ainda continuares a mudar a minha vida. A tornar o meu sorriso ainda maior. As minhas lágrimas cada vez mais pequenas. Por me teres ensinado a voar. Por ter aprendido que sei voar sozinha. Que com asas ninguém nos tira o chão. Por me teres feito entender o meu valor. E que ninguém o pode tirar ou desvalorizar. Que o meu valor é inestimável. Que as minhas asas são insubstituíveis. Que o meu amor é do tamanho do oceano. E que o teu abraço se estende a tudo o que preciso. Que o teu colo é o caminho para o meu sucesso. Para a minha paz. Para o meu abrigo. Para a minha felicidade.  Obrigada por seres o primeiro a ficar. O único a não sair, borboleta. Outro dia em tema de conversa perguntaram-me como se aguenta tanto tempo ao lado de alguém... Bastou-me apenas isso para me aperceber de que, quem o disse, nunca esteve apaixonado. E felizmente vivo apaixonada em todas as minhas células. Felizmente dou tudo por amor. Vivo pelo ideal que somos mais felizes quando as nossas linhas se cruzam em alguém. Pelo ideal que só damos o nosso melhor quando conhecemos o nosso cheiro por detrás do corpo e da mente de alguém. Pelo ideal de que a vida só anda quando ao fim do dia temos alguém que nos espera. Mesmo que esse dia teime em chegar. Porque ele chega. Porque toda a gente tem o seu alguém. E tu és o meu. O alguém que torna a minha vida realmente vida.
Obrigada. Amor, amigo, paixão, desejo, loucura. Obrigada... Por desenhares o meu corpo em cada superfície do teu. Não há nada como sermos a tatuagem de alguém. O primeiro caminho sempre que dá-mos um passo em frente. Obrigada.

11 comentários:

  1. Porque a nossa verdadeira metade é aquela pessoa que nos aceita sem nos pedir que mudemos seja o que for e nos acrescenta mais de nós sem nunca subtrair :) muitos parabéns querida :) que venham mais anos de companheirismo, cumplicidade, confiança, amor, felicidade, ternura e tudo e tudo e tudo. Porque tu mereces alguém assim a teu lado :) beijinhos querida *

    ResponderEliminar
  2. É importante demonstrarmos toda a nossa gratidão a quem nos faz tão bem; a quem está sempre a um passo de distância ou até menos. Amar é isto, é sentir-se tudo isto, é ser-se tudo isto ao lado de alguém!

    ResponderEliminar
  3. Que lindo texto Mariana :) Que belo amor! Muitas, muitas felicidades.

    ResponderEliminar
  4. Este texto é simplesmente magnífico. E só podia ter sido escrito por alguém tão magnífico como tu, Mari.

    ResponderEliminar
  5. Tu mereces tudo! :) E amar dessa forma é tão bom, Mariana.
    Felicidades e que tenham muitos anos juntos!!

    ResponderEliminar
  6. r: espero que seja mesmo!

    que texto fantastico Mariana, escreves tão bem que parece que o amor é tão simples!

    ResponderEliminar
  7. Maravilhoso. Que assim seja por mais longos anos.
    A vida torna-se mais fácil de encarar :)
    Um grande beijinho *

    ResponderEliminar
  8. Dos melhores textos que li aqui pela blogesfera.

    ResponderEliminar