quinta-feira, 19 de março de 2015

Parabéns a ti, que foste mãe e pai nas alturas em que a vida não balançava para o nosso lado (e pensar que andamos no desequilíbrio infinitas vezes). Parabéns. Por teres sempre segurado o barco, abraçado as nossas vidas e nunca deixares que nos sentíssemos sós. Obrigada também. Porque a vida foi dura contigo mas continuaste sempre o teu caminho à nossa beira. Porque por mais que se travassem batalhas contra ti tu só sabias ser linda, poderosa e conquistadora. Tu. Tu que eras a mulher mais delicada e revestida de força que eu conheci. Tu que eras a mãe que nunca deixou que as suas estrelas deixassem de brilhar por um minuto só. Mãe e pai. Amiga. Mulher. Companheira. Parabéns! Obrigada! Por teres sido e por seres o exemplo da minha vida. Por quem eu sigo em frente. Por quem eu tomo as minhas escolhas. Por quem eu percorro o meu caminho de cabeça e alma levantadas. Parabéns Mãe! Por teres sido (e seres) a minha mulher. Por me teres deixado esta saudade tão boa. Estas lágrimas que escorrem e que sabem a ti... À suavidade dos teus dias. Ao calor do teu abraço.  Ao cheirinho do teu perfume. Obrigada e parabéns. Mãe. E pai, e amiga, e mulher e companheira. Nunca conseguirei desfazer-me de ti. Obrigada, por deixares com que depois de este tempo todo ainda brilhe. Ainda siga a estrada que começas-te a construir para mim. Ainda te ame com todas as forças que um dia ganhei por seres a gladiadora da minha vida. Partis-te... Mas com a certeza fica que moras numa estrela que nunca desapareceu do meu céu. Que vive eternamente por entre todos os dias bons e maus. Que é visível mesmo quando está frio demais para olharmos o céu. Amo-te, de uma maneira tão grande que é impossível escrever-te o que sinto por ti. Sei que és amor. O meu maior amor. Que és o meu conforto. A minha saudade. Parabéns, por teres sido tudo o que foste. Obrigada, gladiadora.

1 comentário: