segunda-feira, 9 de março de 2015

O teu corpo no meu. A minha alma na tua. O melhor remédio para nos sentirmos em casa é sermos o repouso de alguém, sabermos onde fica o nosso repouso. Depois de descobrir o meu sei que nada me esconde o caminho de casa. Esse que tem a forma das minhas pernas cruzadas nas tuas, o suave barulho da tua respiração na minha. Esse que tem o teu nome, por entre todos os nomes do mundo. Encontrar o nosso repouso é saber que existirá sempre calma quando a maré estiver cheia demais. Saber que existirá sempre um silêncio para acalmar quando a nossa mente explode por não conseguir apaziguar... Saber que teremos a dose certa de loucura. Essa que vive debaixo da nossa pele à espera que a consigamos alcançar. O teu corpo no meu, a minha alma na tua. Ser feliz por debaixo dos lençóis da cama e da vida. Descobrir que temos sempre um caminho para casa... E que mesmo de olhos fechados o encontraremos pelo cheiro. Pela maneira doce como ficamos quando nos lembramos o que é ser de alguém, o que é sermos o alguém. Amo-te. De uma maneira extraordinária. Capaz de colar os nossos corpos. Capaz de nos tornar um só nas noites quentes que nos unem e nos dias de inferno que a vida também nos dá. Sinto-te como se fosses todos os lugares que alguma vez percorri. Como se fosses tu a cordão que desenrola a história da minha vida. Sinto-te, de uma maneira desaforadamente tão boa que às vezes perco os pés da terra... Ganho mais palavras do que aquelas que conseguiria imaginar. Magia. Sermos o repouso de alguém é a magia mais verdadeira que o mundo pode alcançar. Melhor que tirar coelhos da cartola. Melhor que fazer aparecer a menina jeitosa dentro da caixa. Ser o repouso de alguém... Ter o meu corpo no teu. Ser a tua forma de amor. Amo-te. De uma maneira doce... Umas das maneiras mais loucas que a vida me podia ter dado: aquela que sabe bem mesmo quando algum travo amargo tende a subir à superfície....

2 comentários:

  1. tens razão, querida Mariana. escrever faz-nos sempre bem, não é verdade?
    gosto de saber que estás feliz. espero que esse amor perdure :)

    ResponderEliminar
  2. não podia estar mais de acordo contigo. quando escrevo sinto-me mais leve, menos eu, como referi no meu cantinho. é tão bom quando permitimos que a leveza faça parte da nossa vida.

    ResponderEliminar

Até Já

A minha foto
Amor, saudade, dor, ausência, paixão...