terça-feira, 7 de abril de 2015

Gosto de ti porque me ouves sem ser preciso ouvir. Mais importante: sem ser preciso pedir. E acho que é por isto que amamos a cem por cento alguém. Por saber que quem amamos se senta do nosso lado porque embora existam tantos outros o nosso lado é o único. O único que encaixa nas medidas certas, o único com qualidades tais capazes de serem o único porto de abrigo de alguém. Gostar de alguém requer esforço, paciência, amizade, amor, dedicação. Mas gostar de alguém a cem por cento requer ainda mais. Ainda mais esforço, ainda mais paciência, ainda mais amizade, ainda mais amor. E saber, sem ser preciso falar, que todo o esforço trabalhado para que a vida siga a dois é como se fosse o melhor da vida não tem preço. Saber que o esforço que temos que fazer é tão bonito. Tão capaz de unir alguém com vontade de abraçar e não largar quem embarca nesta aventura connosco. E mais ainda. Saber, sem ser preciso ouvir, que a dose extra de amor que precisamos para amar alguém existe em tamanhos inqualificáveis é ainda mais bonito. Mais gratificante. Mais apaixonante. Que todas as doses são incontáveis. Que todo o amor se sente mesmo quando parece escuro para alguma luz sobreviver. Não é tudo mágico. Mas o que de mágico não tem nada não tem importância… Porque sabemos que a vida não é fácil, mas que dois será sempre melhor que a um. Que qualquer luta vivida sozinha é mais bruta e ingrata que uma vivida com dois corações a remar contra a tempestade. Que nem tudo é mágico. É isto. Mas que é por isso que tudo se torna a cem por cento. Porque por mais guerras que se travem estamos um para o outro. Por mais momentos em que a vida não seja tão modesta quem está do nosso lado não sai. Permanece. A toda a hora. Gosto de ti porque me ouves até no silêncio. E porque te sinto nele também. Porque te sinto mesmo que tudo esteja a dormir. Gostar de alguém a cem por cento é embarcar numa aventura. É saber que de todas as etapas o melhor será levarmos mais uma pessoa no coração. Carregarmos o amor de alguém e sentir que somos carregados também. Amar alguém a cem por cento é difícil apenas para quem não consegue ouvir o silêncio das palavras que não são ditas. E, felizmente, ouves tudo o que passeia no meu coração. E, felizmente, ouço tudo o que vai caminhando na tua alma. Gosto de ti. Amar é um esforço bom: daqueles que nos enchem de novo o coração quando o dia acaba. Amar é gostar do silêncio. Da carícia. Do barulho que se cria quando dois corpos se unem. E do amor é tudo o que sei. Tudo o que é novidade. Tudo o que ainda não foi vivido. Tudo requer esforço na vida. E este, o de amar alguém, só existe quando gostamos a cem por cento. Quando dá-mos os cem por cento. Quando sentimos os cem por cento. E ainda mais importante... Saber que mesmo quando parece que a bateria está carregada para menos do que isso, ela não está. Está a cem. Porque quem ama consegue sempre ouvir quem está do outro lado. Do único lado. Do melhor. Por mais silêncio que esteja...

4 comentários:

  1. Mas o amor sente-se seja de que forma for...

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito querida :) e tens toda razão, quando se ama a 100% temos de nos esforçar ainda mais, dar ainda mais de nós mas também recebemos muito mais, o nosso coração enche-se muito mais :)

    r: obrigada :)

    ResponderEliminar
  3. Que texto bonito! Fiquei arrepiada com a intensidade de tudo o que aqui disseste, porque amar a cem por cento é tudo isso e muito mais e só faz sentido quando é vivido assim, dessa maneira única e especial. E quando pensamos que não há ninguém a ouvir os nossos silêncios, sentimos esse amor arrebatador a relembrar-nos que existe esse alguém que nos ouve da melhor maneira.
    Adorei, mesmo. :)

    ResponderEliminar