quarta-feira, 7 de outubro de 2015

O ninho


Levaste a minha vida contigo. De braço dado ao meu abraço conduziste o meu sorriso. De maneira brilhante. 
Levaste a minha vida contigo. Ainda hoje brilho. Porque me levaste. E hoje... Ainda sou tua. Levaste a minha vida. Da maneira mais doce que alguém pode pegar em nós ao colo. Da forma mais ténue que alguém consegue tocar na nossa voz. Na alma de quem procura abrigo em todas as ocasiões da vida. Levaste o meu sorriso. Para todos os cantos do mundo onde é permitido ser feliz. Para todos os lugares da vida onde se vive a brilhar. Levaste... As asas que ainda hoje são o que me fazem voar. As cordas que seguram, com a força de um furacão, cada remoinho que me tenta destruir. Os casacos que ainda hoje me cobrem. De carinho. De doçura. De magia. De amor. De esperança. De liberdade. De vontade. Um dia juntaste o que era teu ao que julguei ser meu... Ao que julguei ser de um ninho só. Mesmo de longe vejo que os ninhos nunca serão de alguém só. Mesmo no escuro me apercebo que as luzes que nele vivem precisarão sempre de alguém que as acenda. Porque a nossa luz sobressai quando ao nosso coração levamos quem nos ama. Quem nos ensina que o amor pode ser muito mais que uns beijos na estação central. Quem nos ensina que a amizade pode ser muito mais quando mora junto da magia de ser de alguém. Levaste-a... Realmente. Para o sítio da minha vida mais bonito que as minhas mãos sentem. Para o lugar mais macio que o meu corpo toca. Levaste-a... Para onde os beijos fazem sentido. Para onde o olhar vê mais perto. Mais fundo. Que de tão fundo toca até as almas que julgamos não ter...
Levaste a minha vida contigo. Até ao momento de agora. Às vezes... Até aos momentos que ainda não vieram. Levaste-a. Trouxeste-a. Devolveste-a, nos teus braços. Amarrada a tudo o que um dia construíste. A toda a força que existe dentro do brilho dos teus olhos. 
Levaste a minha vida contigo. Ainda hoje a trazes ao colo. Ao peito. Nas asas que também possuis por saberes que somos um ninho. Aquele que não existe sem a magia de amar alguém assim de tão perto....

15 comentários:

  1. Lindo texto, muitos parabéns pela escrita que tens :)

    ResponderEliminar
  2. Para sempre a minha escritora favorita. Não há um só texto teu que não me arrepie.

    ResponderEliminar
  3. És muito bonita, Mariana. Escreves maravilhas, isso já faz de ti uma pessoa fantástica.
    Um dia estarei em paz, sim. Beijinho grande. <3

    ResponderEliminar
  4. Há pessoas que nos levam para sempre!
    Está fantástico, Mariana *.*

    r: Verdade*

    ResponderEliminar
  5. Que texto lindo. Um amor desses é mágico e único, exactamente como o descreveste!
    Escrita maravilhosa como sempre querida (:

    ResponderEliminar
  6. Que bonita mensagem, tenho a certeza que brilhará sempre em ti si.
    Um beijinho querida, bom fim-de-semana :)

    ResponderEliminar
  7. Está maravilhosamente bem escrito este texto. Muito lindo!

    ResponderEliminar
  8. Que texto lindo, recheado de amor. Que esse ninho vos guarde e seja sempre um lar para os vossos corpos e corações. Obrigada por estas palavras reconfortantes, cheias de calor :)

    ResponderEliminar
  9. Todos nós gostamos e precisamos do nosso ninho!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  10. Um ninho é um lugar seguro e todos nós precisamos de um lugar assim :) por isso ainda bem que vocês o têm :)

    ResponderEliminar